segunda-feira, 6 de abril de 2009

ABRINDO

Abril veio com força total. Parece que abriu mesmo as portas para uma infinidade de sentimentos, pensamentos, inquietações.

Nesta segunda-feira abriram-se também as torneiras do céu. Parecia que São Pedro queria lavar mais do que as ruas de Recife. De dentro do carro, observei diversas pessoas à espera da primeira condução do dia em meio à água. Um dilúvio ameaçava chegar. Carros parados, outros em movimento com o alerta ligado como a dizer: "olhem eu aqui, estou quase boiando". Sei não...o inverno este ano será difícil pelo que sugere. Um barquinho, por favor! 'Viver não é preciso, mas navegar é'. Desculpe-me, poeta, mas hoje o entendimento é exatamente este. Continuei com a sensação de que não deveria ter saído de casa. Mas esta acabou ao chegar ao trabalho; não poderia ter faltado.

Intervalo para almoço espremido em escassas horas. Só mesmo amigas para estender o tempo. Conversas que não acabam mais. Dividimos os medos, compartilhamos as esperanças, cutucamos as feridas e vimos com isso que o tumor é antigo, mas é curável, benigno, graças a Deus. Nada como enxergar a própria cegueira para começar a resguardar um pouco de luz.

Viva, portanto, abril, que começa celebrando a mentira e nos traz tantas verdades.

Sobrou-me a vontade de agradecer às minhas amigas "donas" de abril, as que em breve ficarão mais velhas, mais maduras, mais lindas.


Magna Santos

4 comentários:

Ana Paula disse...

Isso que eu chamo de utilizar bem o tempo! Adorei, especialmente a parte do mais lindas.
Bjs já saudosos.
Ana

Marina disse...

Pior foi o sol que fez depois da chuva, como se nada tivesse acontecido. Esse tempo é um falso, sério.

Beijos, linda!

tesco disse...

o problema maior é a distribuição de recursos. Aqui faz um calor desgraçado e uma chuvinha amenizaria. Além disso falta água nas torneiras, nossos rios estão com nível baixo e o sertanejo chora a falta de chuva. Dê im jeitinho aí, fale com o 'gunvernadô'que assim não dá! _Beijos.

Auridan disse...

Amiga,
Voce é sem dúvida muito especial, transformar um dia a dia em poesia e fechando com a homenagem das "donas de abril", adorei.

Beijos grandes
e Feliz Páscoa
Auridan