domingo, 31 de maio de 2009

FALTA

Seu peito seca
O leite acabou
O dia também se fez noite
E ele não chora mais

Um choro, por favor
Para suas noites
Uma febre
Uma dor
Um calafrio

Seus pés não vão ao quarto vizinho
Não há barulhos infantis por entre as paredes
Só o silêncio
Acorda as manhãs

Não fosse os bem-te-vis
Nada faria sentido

Sim
O bem criou mesmo asas
E voou



Magna Santos

7 comentários:

Rômulo Wehling disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tainah disse...

Magna, faz tão bem vir aqui provar das tuas sementes. Linda a história do "espêi". Assim mesmo, como a menina fala...

clarisse disse...

lindo.
lindo e triste.
triste.
triste e lindo.
...
obrigada pela visita,
obrigada por me trazer até aqui.
sou clarisse,
chamam-me clara.
beijos!

Marina disse...

Ahhh... Que lindo, Magna! Mas passarinhos foram feitos pra voar mesmo, não é? Injusto é ele ficar preso numa gaiola.

Beijos!

tesco disse...

Parece que o anjinho se foi. Mas todos estão por pertom é só fechar os olhos e concentrar-se bem. _Beijos.

Josias de Paula Jr. disse...

Lindo poema, Magna! Como disse a Clarisse: lindo e triste. Como disse Vinícius: "Depois da chegada/ vem sempre a partida/ porque nã há nada sem separação... A vida tem sempre razão".
Valeu!

Pachelly Jamacaru disse...

Bom ver vc produzindo,sempre! É um motivo de alegria, mesmo em meio a um poema triste!
Acho que deveria colocar abaixo dos trabalhos, a sua autoria, para que não pensem que apenas fez o poste!
Abraços