domingo, 9 de agosto de 2009

O AMOR DE PRESENTE

Não, não tenho mais o que te falar como antes
No dia de hoje.
O meu amor eu já te dei em dia de pais
Embrulhei com carinho
Empacotei
Adornei com um laço
Da mesma fita que amarrava os meus cabelos infantis
E te dei.
Mas que bobagem a minha:
Ele (o meu amor) já era teu.
E hoje repito a bobagem outra vez
Toma pra ti o que já é teu
Repara na falta do laço
Sinal que tua filha cresceu.
Continues também crescendo onde estás
Isto nos felicita
Continues seguindo pro alto
Isto nos conforta
Continues se libertando de nós
Isto nos fortalece.


Enquanto o Pai deixar
Serei tua filha
Enquanto Ele deixar
Te darei o amor toda vez
Para não esqueceres de onde vens
Para lembrares aonde vais.


O Pai te espera de braços abertos!
Segue feliz e em paz!
Feliz dia dos pais!


Escrito em 06.08.2008.
Magna Santos

7 comentários:

Hérlon Fernandes Gomes disse...

O amor é desses sentimentos que vagueiam no espaço, que desconhece limites e dimensões... O seu amor certamente atinge seu objetivo, certamente é energia que chega ao destino certo. Seu pai deve estar sorrindo de felicidade, não de saudade,pois deve sentir você muito próxima dele.
Abraços, amiga.

Pachelly Jamacaru disse...

Amiga, sempre lembrando de você, só não enviei o material ainda por está resolvendo algumas coisa, mas aguarde.

Vejo que continua na ativa, sentimentalmente inspirada!
Abraços meus!

Josias de Paula Jr. disse...

Tive a sorte de, no domingo passado, ainda estar próximo ao meu pai.

Passo por aqui rapidinho, apenas para curtir um pouquinho. Depois volto com mais calma.
Bom ver tua produção frequente e contínua!
Um abraço!

Anônimo disse...

A produção está aumentando, hein!!! Daqui a pouco escreve um livro. A qualidade continua a mesma. Parabéns!! bjs
Anna Beatriz

Fanzine Episódio Cultural disse...

Olá, meu nome é Carlos Roberto de Souza. Sou autor do livro O anjo e a tempestade, publicado pela Editora Insanno (www.editorainanno.com ); editor da Revista Cinema Machadense (1911-2005do) e do Fanzine Episódio Cultural, um jornal sem fins lucrativos voltado exclusivamente à cultura. Está aberto para poetas, escritores, atores, atletas, músicos, compositores e outros...

A) O que é o Episódio Cultural?
É um jornal bimestral sem fins lucrativos cujo objetivo principal é divulgar todas as manifestações culturais, e proporcionar um espaço gratuito para que as pessoas possam divulgar seus trabalhos.

B) Qual a tiragem?
2 mil exemplares, distribuídos gratuitamente na região sul de Minas e em alguns países de língua portuguesa.

C) Qual a participação do leitor?
O leitor - seja ele artista ou não -, pode participar como colaborador enviando (via e-mail) poemas, contos, biografias, matérias de cunho cultural. Junto ao texto, uma foto para o seu perfil.

D) Quero ser colunista. O que devo fazer?
Basta mandar seus textos a cada dois meses. Você pode dar um nome à sua coluna se quiser.

E) Onde encontro na Internet?
Acesse o site www.portaldemachado.com para baixar as últimas edições em arquivo pdf.


Contato:
Carlos Roberto de Souza
(35) 3295-6106 (Machado-MG)
machadocultural@gmail.com
episodiocultural@globomail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com



Visite os sites/blogs
www.myspace.com/tarokid2003
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com

Revista do Cinema Machadense (my cinema magazine)
http://www.youtube.com/watch?v=msoR2iUr-8M

Meu (my) Orkut:
http://www.orkut.com.br/Profile.aspx?uid=5139852101387050511

Tainah disse...

Uma vez você passou por lá e disse coisas lindas sobre o que eu havia escrito sobre meu pai, e coincidentemente venho aqui e tem esse texto tão bonito.
Lembrei do que manoel disse um dia: "o chão é ensino".

abraço forte!

tesco disse...

O amor não termina, muda de lugar. _Beijos.