segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

POESIA?*

Quantos a tentar definir poesia...
Rima?
Precisão?
Êxtase?
Compaixão?

Sim
Não sei definir poesia

Poesia é imprecisão
É busca
Aperto
Leveza
Explosão
Poesia
É tudo
E quase nada
Daquilo que se vive

Poesia é deixar-se
Embora dentro
É prender-se
Embora fora
Ah, poesia é aquilo
Aquela coisa...
E o poeta dizendo não
Fazer-se
Faz-se
...
É contradição


Magna Santos
*Escrito a partir das citações feitas por Gustavo de Castro no blog Razão Poesia (http://casadasmusas.org.br/blogs/gustavo/?p=1069)

6 comentários:

Pachelly Jamacaru disse...

"Poesia é deixar-se
Embora dentro
É prender-se
Embora fora!"

Que mágico isso! Viajei!

Bjs Mag

Josias de Paula Jr. disse...

Que bom poder voltar a ler teu blog! E logo um poema que busca definir poesia... Ah! a poesia... Sei, não.
Como arrematas: "É contradição"

Marina disse...

Poesia é tudo aquilo que soa como música. Mesmo que não seja música. Mesmo que nem mesmo seja poesia.

Lindíssimo, Magna. Beijos!

Luna Freire disse...

Contradição. É mesmo uma boa definição para a poesia...

Li o texto do Samarone. E li, também, teu comentário. Muito boa tua ideia. Postei, tb, um comentário, para que ele entre em contato com a rede de bibliotecas comunitárias (eu posso até ser mediadora desse encontro). Na rede, a gente se ajuda a sonhar...

tesco disse...

`´E, poesia é algo difícil de conceituar-se. Mas uma coisa parece impor-se: É subjetiva, o que é poesia pra um não quer dizer que o seja também pra outro. Por exemplo, minhas rimas parecem poesia... para mim. Porém, vejo pesia no seu poema, como vejo também na frase de Luna Freire: "Na rede, a gente se ajuda a sonhar...". _Beijos.

Hérlon Fernandes Gomes disse...

Adorei o jogo de palavras, de ideias, a plurissignificação de tudo; afinal, isso é poesia!
Abraços.